COMPARTILHAR

Muitas pessoas não dão devida atenção ao modo de segurança/criptografia de uma rede quando configuram um roteador Wireless. No entanto, saiba que, dependendo do modo como é configurado, você pode estar correndo sérios riscos.

Portanto, nesse tutorial, vamos dar as dicas para você escolher o melhor modo de configuração.

Modo de Segurança

Também chamado de “Encryption Type”, esse é o campo do roteador onde você define que tipo proteção sua rede vai ter. Geralmente você encontra essas configurações na guia “wireless security-wireless/segurança” do seu aparelho.

Alerta sobre o vírus VPNFilter

Uma das primeiras coisas que os especialistas alertam é “resetar” o roteador.  Depois disso, é importante trocar as senhas e modo de operação da rede, ou seja, sua criptografia. Esse tutorial, mesmo feito antes dessa informação proceder, já ia mostrar como funciona a melhor criptografia para seu roteador. Leia, pois isso pode lhe proteger.

Dica extra

Muitas pessoas não estão se atentando para todas as dicas dadas. Depois de fazer o reset do seu equipamento, você deve mudar a senha de acesso ao roteador. É importante que a senha seja com diversos tipos de caracteres. Portanto, coloque uma senha com números, letras maiúsculas/minúsculas, etc.

Resultado de imagem para mudar senha padrão do roteador

WEP-WPA-PSK/WPA2-PSK

Qual escolher? Isso depende de dois fatores. O primeiro, é a segurança. O segundo é a compatibilidade entre os dispositivos conectados a essa rede.



WEP e WPA são os mais antigos. Os dois padrões já se mostraram bem vulneráveis, e infelizmente existem falhas que podem ser exploradas. WPA2 é o melhor entre eles. Não é o mais seguro, porém, combinado com criptografia AES (muito usada para proteger arquivos de discos) aumenta, e muito, a eficiência de sua segurança. Além do AES, há também o TKIP. No entanto, TKIP não é muito seguro e agora está obsoleto, porque é muito antigo.

Infelizmente, o AES tem seu ponto fraco, pois ataques de força bruta podem derrubar essa segurança. Nós aconselhamos fortemente você usar o modo de segurança WPA2-PSK JUNTO com a criptografia AES, pois, de todos os já citados, esses são os mais seguros.

Uso forçado do WEP/WPA-PSK

Como já citado, o que pode forçar o usuário a usar esse modo de segurança inseguro (WEP/WPA-PSK) mais criptografia TKIP é justamente ter aparelhos antigos.

Para sermos mais precisos, se você usar o modo de segurança WPA2-PSK junto com criptografia AES, placas de rede Wi-Fi, notebooks ou outros aparelhos fabricados antes de 2006/2004, eles não vão se conectar a essa rede.

No entanto, aparelhos comprados depois de 2006 já tem a certificação WPA2 e vão se conectar.

Nesse cenário com dispositivos antigos, você deve usar WPA2 junto com a criptografia TKIP. Mesmo sendo inseguro, é uma forma simples para conectar dispositivos antigos. Alguns modelos de roteadores possuem a opção Mixed, onde é possível colocar todos os padrões. Veja a imagem abaixo.

Lembre-se, colocar junto WEP-WPA+TKIP vai deixar sua rede insegura. Além disso, também vai deixar sua internet Wi-Fi lenta, caso seja configurada em modelos novos de roteadores.

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta