A batalha do navegador tornou-se muito mais acirrada desde que a Microsoft relançou o Microsoft Edge com o mecanismo Chromium, mas isso não significa necessariamente que o Google Chrome está pronto para desistir da posição de liderança.

De forma alguma, e os dados fornecidos pelo StatCounter para março de 2022 mostram que o Chrome continua sendo o rei dos navegadores de desktop com uma participação de nada menos que 67,29%.

Em outras palavras, o Chrome está sendo executado em cerca de 7 em cada 10 PCs por aí, e isso é impressionante, para dizer o mínimo, especialmente porque a maioria desses PCs está executando o Windows, em primeiro lugar.

O Windows vem com o Internet Explorer (nas versões antigas) ou o Microsoft Edge (nas versões mais recentes) como navegador padrão, então 7 em cada 10 usuários desistiram do aplicativo da Microsoft e optaram pelo Google Chrome.



Firefox agora é o quarto nas paradas

Por outro lado, a versão moderna do Microsoft Edge também está ganhando força. Como a Neowin também observou, o Edge é agora o segundo navegador de desktop mais usado, com uma participação de 9,65%. Obviamente, está muito longe de desafiar o domínio do Google Chrome, mas, por outro lado, já conseguiu ultrapassar os rivais Firefox e Safari.

Neste ponto, o Safari continua a ser a terceira escolha mais popular com uma quota de 9,56 por cento, enquanto o Firefox é apenas o quarto nas paradas com 7,57 por cento. O Opera está muito atrás com 2,81%.

Vale ressaltar, no entanto, que o Safari é instalado apenas no macOS, pois uma versão para Windows não é mais oferecida. Sua participação de mercado mostra que a maioria dos usuários da Apple mantém o navegador padrão e não instala alternativas de terceiros, como Google Chrome e Microsoft Edge.

Sem dúvida, o Chrome continuará sendo a escolha preferida por muitos anos, mas certamente será interessante ver a rapidez com que o Microsoft Edge acaba indo no longo prazo.