No mês passado, pela primeira vez desde sua introdução há sete anos, e o Microsoft Edge ultrapassou a marca de 10%. Edge é agora o segundo navegador mais popular, e em maio de 2022, conseguiu aumentar ligeiramente sua participação de mercado.

De acordo com o StatCounter, o Microsoft Edge atualmente tem uma participação de mercado global de navegadores de desktop de 10,11%. E em maio de 2022, o percentual subiu 0,04 ponto. O Google Chrome foi, é, e será o navegador mais popular por um bom tempo, mas e futuramente isso pode mudar?. Sua participação de mercado atual é de 66,1%, inalcançável para qualquer concorrente.

O Safari da Apple é o terceiro, com 9,16%, 0,46 pontos abaixo do 10 de abril de 2022. O Mozilla Firefox é o quarto com 7,66%, e o Opera fecha os 5 principais navegadores de desktop com 2,81%. Opera e Edge foram os dois únicos navegadores que ganharam novos usuários em maio de 2022.



Curiosamente, cerca de 1,68% dos usuários ainda usam o ”falecido” e o isolado Internet Explorer. Mas a Microsoft quer mudar isso e mover todos os clientes IE para o navegador Edge, e oferecendo um modo IE dedicado.

Aqui está uma análise do mercado global de navegadores de desktop:

  1. Google Chrome – 66,1% (-0,57)
  2. Microsoft Edge – 10,11% (+0,04)
  3. Apple Safari – 9,16% (-0,46)
  4. Mozilla Firefox – 7,66% (-0,21)
  5. Ópera – 2,81% (+0,37)

O Google Chrome também esmaga qualquer concorrência no lado mobile, embora a Apple detenha firmemente um quarto do mercado. E a Microsoft, que se atrasou bastante para a festa com uma versão móvel do Edge, está longe de ser encontrada no top 5 da lista:

  1. Google Chrome – 64,83% (+1,26)
  2. Apple Safari – 24,77% (-0,05)
  3. Samsung Internet – 4,84% (-0,06)
  4. Ópera – 1,72% (-0,16)
  5. Navegador UC – 1,25% (-0,16)

Google, Microsoft, Mozilla e outros desenvolvedores tentam atrair novos clientes e manter os já existentes, empurrando atualizações regulares e com novos recursos. O Google lançou recentemente o Chrome 102 com melhorias no PWA; Mas a Mozilla também agradou seus clientes restaurando o antigo prompt de downloads no Firefox 101, e a Microsoft enviou várias correções de bugs no Edge 102.