WhatsApp: Recurso Comunidades Começa a ser Liberado Globalmente

Por sayro, 3.11.2022 às 13:15 22

Nesta quinta-feira (3), o WhatsApp anunciou o lançamento global do recurso Comunidades. Visando organizar melhor as conversas, a novidade possibilita que os administradores e usuários reúnam vários grupos em apenas um espaço no mensageiro.

A plataforma também anunciou um novo pacote de funcionalidades que chegará ao app na nova atualização. Por exemplo, suporte a chamadas de vídeo com até 32 pessoas e a criação de Grupos com até 1024 pessoas.

Como funcionam as Comunidades no WhatsApp?

Conforme o exemplo divulgado pela Meta, a aba Comunidades aparecerá na parte superior das conversas no Android ou na parte inferior no iOS. Nessa área, os administradores podem criar comunidades ou adicionar grupos existentes a uma comunidade.

Com a novidade, os usuários terão maior facilidade para navegar entre os grupos. Bem como, os administradores podem enviar mensagens importantes para todos os grupos de uma comunidade simultaneamente.

Grupos do WhatsApp também receberão novas funcionalidades a partir de hoje (3).

“Com as Comunidades, nosso objetivo é melhorar a maneira como as organizações se comunicam com um nível de privacidade e segurança jamais visto”, revela o comunicado publicado no blog oficial do WhatsApp.

Mais novidades do WhatsApp

Além de chamadas de vídeo com 32 pessoas e grupos com até 1.024 integrantes, a recente atualização do WhatsApp traz mais funcionalidades. Os administradores terão liberdade para excluir mensagens e enviar arquivos de até 2 GB, enquanto todos os usuários poderão criar enquetes dentro das conversas.

Segundo a Meta, os novos recursos para os grupos estarão disponíveis a partir de hoje (3). Entretanto, as Comunidades serão liberadas ao longo dos próximos meses em diferentes regiões.

Só em 2023 no Brasil Estará Liberado

O Brasil é um dos locais que vai demorar para receber as Comunidades do WhatsApp. Em agosto, a Meta confirmou que a novidade chegará ao país só em 2023.

A decisão de atrasar o lançamento ocorreu por causa de uma diretriz do Ministério Público Federal de São Paulo. O objetivo é evitar que a novidade seja utilizada para espalhar desinformação no período de eleições.

Fonte: TecMundo

Comentários 0

Por favor, dê-nos o seu valioso comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Fique por dentro de tudo

    Cadastre-se e receba todos os nossos conteúdos por e-mail

      newsletter