COMPARTILHAR

Plataformas de streaming, redes sociais, e-commerce, e-mails, aplicativos de banco e muito mais. A necessidade de senhas para diversos meios nunca foi tão grande e, com o uso cada vez maior da internet na rotina da sociedade, isso só deve aumentar nos próximos anos.

Tendo em conta que é estritamente recomendado utilizar uma senha diferente para cada login, é muito complicado guardar todos os códigos na mente. É aí que entra a importância do gerenciador de senha.

Há vários gerenciadores de senha disponíveis na internet e existem muitos que são bastante confiáveis com o respaldo de milhares de usuários. Apesar da grande variedade online, o princípio deles é básico e não difere tanto um do outro.

O gerenciador de senha (como o próprio nome já diz) é um programa em que o usuário guarda as senhas que quiser, e que é necessário apenas um código para acessar todas — vários softwares disponibilizam versão desktop e mobile.

Praticidade e segurança

Atualmente, muitos navegadores utilizam recursos para salvar a senha, no entanto, utilizar esse artifício não é recomendado para quem tem muitos logins e acesso às contas financeiras.

Paulo Higa, redator do Tecnoblog, aponta que, apesar dos dados serem criptografados em alguns navegadores, o acesso para decifrá-los é a conta no sistema operacional. Isso significa que qualquer aplicativo executado no Windows, por exemplo, pode estar ao alcance das suas senhas.

Essa questão não existe no gerenciador de senha. Além disso, pelo fato de serem softwares isolados, o usuário não precisa ficar restrito a um navegador para ter acesso aos códigos. Isso facilita a vida de quem usa os programas que guardam as senhas e, consequentemente, é um motivo a mais para aderi-los.

A segurança dos gerenciadores de senha é grande e não é preciso ter dor de cabeça com isso. Como são criptografados e dotados de recursos modernos, o acesso externo é extremamente raro e a maioria dos softwares contam com bons certificados.

Outro fato que aumenta a segurança é a possibilidade de utilizar alguns gerenciadores de senha sem estar na nuvem. Dessa maneira, existem aqueles que têm a opção de guardar tudo no arquivo local — ou seja, pelo HD e dessa maneira sincronizar com outros dispositivos via rede local.

Gerenciadores de senhas de destaque

As opções são muitas e é fácil escolher um gerenciador de senha sem precisar passar horas na busca por um confiável. O LastPass é um dos principais e certamente um dos mais famosos nesse ramo.



Existente desde 2008, ele é multilíngue, pode ser utilizado no Windows, Linux e Mac e tem plugin disponível para vários navegadores — como Mozilla, Chrome, Opera, Safari e outros.

Existe a versão gratuita desse software, mas se o usuário quiser algo ainda mais encorpado e com opções extras, é possível adquirir o pacote premium. “Com o LastPass, você obtém acesso simples às suas senhas graças a um recurso de autopreenchimento. Ele ainda disponibiliza uma extensão de fácil acesso para seu navegador abrir sites como se fossem favoritos”, aponta o site VPN Mentor.

Outro interessante e que atende à maioria das pessoas é o Dashlane. Com uma versão bem completa, ele funciona de maneira adequada na maioria dos navegadores e tem recursos que são bem práticos e intuitivos.

A assinatura do Dashlane é acessível e o pacote premium está custando, atualmente, US$ 3,00 mensais — mas é possível utilizar a versão grátis com possibilidade de gerenciar até 50 senhas.

Para fechar o trio, vale citar o 1Password. Ele tem opção individual, para ser utilizado em família ou em negócios: tudo isso abre um leque amplo para o cliente.

Ele também tem uma gama bem alta de compatibilidade e pode ser utilizado para Mac, iOS, Windows, Android, Linux e Chrome OS.

Caso não utilize nenhum gerenciador de senha, fique atento com algumas questões

As funcionalidades do gerenciador de senha são boas, mas, mesmo sem o uso deles é possível diminuir os riscos online, com algumas dicas fundamentais para os navegadores.

Um dos tópicos mais importantes é navegar em sites confiáveis e, de preferência, procurar em suas respectivas páginas se há algum artigo sobre segurança de senha. No caso do PokerStars, por exemplo, há uma página dedicada com dicas sobre senha. O mesmo acontece no Skype, que tem um portal “Fale Conosco” para tal.

Além disso, é fundamental trocar as senhas com certa frequência para evitar a exposição delas por muito tempo. Isso diminui as chances de alguma invasão externa e ajuda a manter os seus códigos a salvo.

O futuro é com os gerenciadores de senha

O gerenciador de senha é um facilitador na rotina e veio pra ficar. Ele se tornou algo importante para muitas pessoas e empresas, e parece que é questão de tempo até que se popularize ao ponto de se tornar algo tão comum quanto ter um e-mail.

Deixe uma resposta