COMPARTILHAR

Muito parecido com a função Windows Defender Application Guard, que separa a navegação do Microsoft Edge em ambiente virtual fora da máquina física, a proteção Sandbox para Windows Defender veio com esse mesmo objetivo: trazer uma camada a mais de proteção.

Esse recurso é um mecanismo de proteção que cria um ambiente isolado. Com isso, ele fica  fora do sistema operacional.

Mais importante, o seu objetivo é impedir o acesso a este processo por outros não autorizados, o que poderia, talvez, fazer o antivírus parar. Além disso, ele também impede que bugs e exploits escapem de um processo para outras áreas do Windows.

Nota: não é necessário você ativar tal recurso se você usa algum antivírus em seu sistema. Parece que o Windows Defender é desativado quando se tem outro programa de proteção do tipo AV.

Ativando o Windows Defender

Esse recurso é presente para os que participam do programa de testes chamado de Windows Insider Program. No entanto, desde a versão 1703 do Windows 10, é possível ativar via CMD esse recurso em seu computador. Portanto, para você saber qual versão do seu Windows, basta digitar “Winver” na barra de pesquisa e pressionar Enter.

Versão/Build

Abra o Prompt de comando ou PowerShell com privilégios de administrador. Agora, copie e cole o comando abaixo e pressione Enter. Esse comando ativa a função Sandbox. Depois do comando ser feito, você deve reiniciar o computador para que as operações sejam concluídas.



setx /M MP_FORCE_USE_SANDBOX 1

Desativando

Para desativar é o mesmo processo. No entanto, o comando muda apenas uma coisa. Portanto, copie o comando abaixo e pressione Enter. Isso vai retirar a função Sandbox do Windows Defender.

setx /M MP_FORCE_USE_SANDBOX 0

Conferindo

É possível saber se deu certo depois de reiniciar o computador. Para isso, basta abrir o gerenciador de tarefas do Windows 10 e procurar os dois processos. Eles são mostrados na imagem abaixo.

Além disso, caso não consiga ver o nome do processo, basta clicar com botão direito do mouse em uma das guias do Gerenciador de tarefas. Veja isso na imagem abaixo, que exibe o nome dos processos.

Chrome e Firefox

Lembramos que, para usar esse recurso usando o Chrome e o Firefox, é necessário que você esteja participando do programa Insiders da Microsoft. No futuro próximo será liberado para todos os usuários.

Chrome

Application Guard

Firefox

Application Guard

Deixe uma resposta